Pintura na técnica óleo s/ tela, medindo 70 x 90 cm.
Estilo: Figurativo realista contemporâneo;
Conceito: Realismo imaginário;
Temática: Universo do feminino
Data: 2015

Obra premiada em Roma/Itália.

A obra "La photographe des illusions" faz parte da série "Metáforas de Sentimentos"

A obra, assinada pela artista na parte frontal e atrás da obra, está acompanhada do Certificado de Autênticidade e Originalidade, assinada pela artista e registrada em cartório.

A obra está na moldura.

Título da obra: "La photographe des illusions"

REF: peça única e original
R$ 13.900,00Preço
  • Conceito da obra "La photographe des illusions":

    A obra "La photographe des illusions", foi feita pela artista para a sua série de obras intitulada "Metáforas de sentimentos". Nesta série, a artista se utiliza de situações, objetos, lugares reais da vida moderna  onde pessoas interagem, através de uma "Realidade Imaginária", para demonstrar sentimentos, emoções e reflexões ligadas a alma.

    Nesta obra em particular, a artista trata de viagens pelo mundo, no caso o templo de Delphos. Considerada  o “umbigo do mundo”, a cidade de Delphos recebeu este nome graças ao mito que narra a busca de Zeus pelo ponto médio da Terra. No intuito de delimitar esse local, Zeus enviou duas águias de extremos opostos do mundo ( no caso dessa obra, as aguias são representadas pela artista através das 2 deusas flutuando), uma voando em direção à outra. Elas se encontraram em Delfos, designando a cidade como centro do mundo, e fazendo de seu templo um local tido em estima para aqueles que procuravam por auxílio e segurança.

    O ponto de encontro das águias foi demarcado com uma pedra oval, o ônfalo (umbigo, em grego). O formato ovalado da pedra provavelmente deriva de uma crença de que esse formato transmitia boas energias àqueles que a tocassem. Daí o local é chamado de "Oráculo de Delphos".

    A frase "Conhece-te a ti mesmo" estava inscrita na porta de entrada do Oráculo de Delphos a fim de estimular a reflexão dos gregos antigos. Localizado na Grécia, na cidade de Delphos, o templo originalmente era dedicado a Apolo, deus da luz, da razão e do conhecimento verdadeiro, patrono da sabedoria. Essa frase teria o propósito de promover, às pessoas, o auto-conhecimento e uma investigação das suas próprias profundezas de modo a lidar melhor consigo e com o mundo ao redor. Há outras interpretações dessa frase, tais como: "Lembra-te de quem és" ou mesmo "Reconheça o seu lugar no Cosmos"

    A artista apresenta a fotógrafa na época atual, registrando as cenas desse passado distante, mas tão atual ..."Lembra-te de quem és" e "Reconheça seu lugar no Cosmos"

© 2020 by Atelier Fatima Marques - Arte. Proudly made by Wix.com